Mais de 25 estrelas africanas participaram do Coke Studio Africa 2019, das quais cinco são moçambicanos, Trata-se dos artistas Laylizzy, Lourena Nhate, Shellsy Baronet, Messias Maricoa e Valter Artistico.

Laylizzy, considerado um dos artistas urbanos e mais talentosos do hip hop, fará sua estreia ao lado da cantora ugandesa, Fik Fameica, com suas colaborações produzidas pelo superastro da Tanzânia Lizer. Os dois já lançaram uma faixa original de R & B/ hip hop “Deck The Halls”.

Shellsy Baronet que participa pela segunda vez do Coke Studio Africa vai apresentar-se ao lado do rei da Tanzânia R & B Jux.

A dona dos hits “Nita Famba na Wena”, “A Wu Hembi” ", e Na Mbonga Papa", Lourena Nhate, fará a sua estreia no Coke Studio com o cantor etíope, Abush Zeleke, numa produção do ugandes Daddy Andre.

O Melhor Artista Africano no Afrika Awards, Messias Maricoa, que também foi indicado ao prémio MTV pelo Listener's Choice Award, faz a sua estreia no Coke Studio ao lado do artista zimbabweano Winky D.
 
Uma das estrelas que fez sua estréia no segmento Big Break este ano é a estrela em ascensão rápida Valter Artistico. Com sucessos como "Marandza", "Chefe do Quarteirão" e "Nandzzicado". Ele estará trabalhando com Rudeboy (Nigéria) e Khaligraph Jones (Quênia) no Coke Studio Africa 2019 com o par sendo produzido pelo produtor queniano Magic Mike.
 
Este é o quarto ano que artistas moçambicanos participam do Coke Studio Africa. Já participaram nas edições anteriores os artistas Dama Do Bling, Neyma, Lizha James, Liloca, Mr. Bow e Shellsy que participa pela segunda vez.

O Coke Studio Africa 2019 vai contar com artistas de vários países da região subsariana, incluindo Quénia, Tanzânia, Uganda, Etiópia, Zâmbia e Nigéria.
 
Fonte: http://opais.sapo.mz